Apenas um supositório

Ao longo da minha caminhada profissional tive a oportunidade de trabalhar numa grande empresa que, não sendo do ramo petroquímico, possuía uma unidade implantada no Polo Petroquímico de Camaçari, Bahia. A companhia tinha uma grande área ao ar livre, destinada ao armazenamento de matéria-prima. Nela se distribuíam grandes pirâmides de carvão vegetal e muitas pilhas…

ÁGUA DO POTE: UM SANTO REMÉDIO

Há muito deixei de comprar jornal editado em papel. Na forma tradicional, os jornais matutinos e/ou vespertinos têm apenas uma publicação diária, pois não seria razoável publicá-los em nova edição gráfica a cada fato emergente, por mais extraordinário que seja. Em qualquer das formas, não haveria mesmo demanda tão cativa para os absorver com tanta…

A flor também voou

Fui ao Cemitério Jardim da Saudade para despedir-me de um familiar a quem sou mui grato por ter-me ajudado numa importante fase da minha vida. Finda a solenidade fúnebre e consumado o próprio ato do sepultamento, quando, então, manifestaram-se os derradeiros cumprimentos de pesar ao cônjuge supérstite e aos filhos órfãos, deu-se a subsequente dispersão…

PROVA-ME QUE NÃO PRECISAS DE DINHEIRO E EU TO EMPRESTAREI A JUROS ESCANDALOSOS.

Atribuem-se ao gaúcho Apparício Fernando de Brinkerhoff Torelly, o Barão de Itararé (1895-1971), algumas máximas memoráveis. Rio-me de muitas delas abundantemente disponíveis na internet. Numa, ele orienta-nos a conjugar o verbo cavar: “Eu Cavo, Tu Cavas, Ele Cava, Nós Cavamos, Vós Cavais, Eles Cavam. Não é bonito, nem rima, mas é profundo”. Claro, se todos…