Vijaya 

  Era mais uma daquelas tardes quentes no sudeste asiático quando juntamente com outros colegas dirigi-me para a aldeia onde trabalhávamos semanalmente com crianças, evangelismo e o meu trabalho era cuidar daqueles que estavam feridos, com sintomas simples para os quais pudéssemos ser de alguma ajuda, com curativos e coisas do género. Na verdade, mal…

Uma história surpreendente de uma família devastada por um banco brasileiro

Nunca fomos milionários. Nem exatamente ricos. No máximo, uma classe média bem-sucedida quando isso era uma possibilidade em nosso país. Mesmo assim, quando abri minha primeira conta bancaria no Banco do Brasil, que era o banco onde a empresa do meu pai tinha conta, fui muitíssimo bem recebida. Lembro que ganhei de cara um talão…

PROVA-ME QUE NÃO PRECISAS DE DINHEIRO E EU TO EMPRESTAREI A JUROS ESCANDALOSOS.

Atribuem-se ao gaúcho Apparício Fernando de Brinkerhoff Torelly, o Barão de Itararé (1895-1971), algumas máximas memoráveis. Rio-me de muitas delas abundantemente disponíveis na internet. Numa, ele orienta-nos a conjugar o verbo cavar: “Eu Cavo, Tu Cavas, Ele Cava, Nós Cavamos, Vós Cavais, Eles Cavam. Não é bonito, nem rima, mas é profundo”. Claro, se todos…