Provérbios e prosas V

Amou tão fácil Que depressa esqueceu-se. Desejou tão profundamente Que depressa sufocou-se em sua própria aspiração. Durante dias e noites Num trilho de ferro frio, No fervor de um trem escaldante, Atravessei a Índia do Ocidente ao Oriente. Com o coração não se brinca, A menos que queira chorar. Os sentimentos tomam vida, Que causam…

Meu Natal 

A lembrança dos meu natais São vagas. Não recordo-me de celebrações anuais, Mas de uma vaga lembrança pontual Que não traz-me saudades. Minha infância foi de natais vazios de festas e vazios de Jesus. Talvez seja apenas a minha mente fraca em recordar algumas coisas, Talvez seja o vazio que realmente sempre existiu. Um vazio…

Na escuridão da noite 

Na escuridão da noite, Ouço a voz do silêncio. Solitário numa madruga que insiste em não chegar ao fim, Sinto a presença dos que a longo tempo deixaram-me. Não, não é fantasma ou espírito, Mas a lembrança continua que nunca se desvanece. Minha alma é pura confusão, Confusão que envolve seres, lembras, pessoas e amores.…

Quem és tu 

  Quem és tu que interrompestes-me em meio à multidão? Quem és tu cujo olhar penetrou-me a alma e descobriu o menino que abriga-se em mim? Quem és tu que com tuas lágrimas regastes a minha esperança? Quem és tu que do nada criastes-me um novo mundo? Quem és tu que atraiu-me para mais perto?…

Os versos que te fiz

Os versos que te fiz Mandei gravá-los numa pedra de mármore, Lá estão, frios e duros, Tal e qual o nosso amor que não vingou. por Luis A R Branco CONHEÇA E ADQUIRA OS LIVRO DE LUIS A R BRANCO CLICANDO NUM DOS LINKS ABAIXO: iTunes Google Play Books Livraria Saraiva Livraria Cultura Clube de Autores Amazon…