A vida em milésimos de segundos


Enquanto caminhava passou-me a vida diante dos olhos,
Em milésimos de segundos.
Sentimentos de satisfação e insatisfação inflaram-me o peito.
No caminho um puto ao telefone,
Que pela intensidade das palavras pareceu-me que falava com a namorada.
Uma nostalgia de um tempo vivido e outros não vividos invadiu-me a alma.
Ver a vida em milésimos de segundos é um sinal claro da sua brevidade.
E por ser breve queremos vivê-la com mais intensidade.
No caminho vários rapazes e raparigas sorriam entorpecidos como se aquela juventude nunca irá se acabar.
Agiam como se aquele instante existisse eternamente,
Nada antes dele,
Nada depois dele.
Sem amarras aqui ou acolá.
Apenas um presente continuo que para mim já é pretérito
E que não volta mais.
Olho para frente e penso: “Com muita sorte pode ser que exista mais por vir do que aquilo que já passou!”
Nenhuma agonia enche-me a alma,
Apenas uma nostalgia pelo que não se concretizou.
Sou saudade presente de tempos passados
E tempos ausentes que poderiam ter sido.
A vida passou, passou, passou…

por Luis A R Branco

Anúncios

Um pensamento sobre “A vida em milésimos de segundos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s