Meu Natal 

Posted on 24 de Dezembro de 2016

0



A lembrança dos meu natais
São vagas.
Não recordo-me de celebrações anuais,
Mas de uma vaga lembrança pontual
Que não traz-me saudades.

Minha infância foi de natais vazios de festas e vazios de Jesus.
Talvez seja apenas a minha mente fraca em recordar algumas coisas,
Talvez seja o vazio que realmente sempre existiu.
Um vazio estranho.

Não, não sou contra o natal,
Mas para além do nascimento de Jesus,
Esta data não me diz muito.
Na Índia é que era bom, o natal era um dia como outro qualquer.

Na véspera deste natal dormirei a mesma hora.
No dia acordarei e farei meu café usual.
Mas irei a igreja,
Agradecer àquele que nasceu por mim.

Luis A R Branco

Anúncios
Tagged:
Posted in: Aforismo, Prosa