Prisões 


A prisão como a conhecemos desde os primórdios da modernidade é uma invenção norte-americana, mais especificamente, uma invenção dos Quakers da Pensilvânia na última década do século XVIII. Nas suas “penitenciárias” os Quakers planearam três tipos de atitudes correcionais: o isolamento, o arrependimento e a leitura bíblica. O que resultou num período de alta recuperação dos presos e a não reincidência nos crimes. Na era pós-moderna substituiu-se estas atitudes pela brutalidade, injustiça nos processos morosos e o afastamento dos detentos de Deus. As consequências são estas que vemos hoje nas prisões em todo o mundo.  

~ Luis A R Branco 

Anúncios

Um pensamento sobre “Prisões 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s