O Verbo

Posted on 24 de Abril de 2016

3


Esta poesia obteve o segundo lugar no Festival de Poesias de Lisboa


Verbo divino encarnado fostes entre nós!
Nós, homens e mulheres de lábios impuros,
E perdidamente necessitados de vós.

Verbo divino encarnado fostes entre nós!
Nós que andávamos na escuridão,
Mas em tua compaixão fizeste a tua luz brilhar sobre nós.

Verbo divino encarnado fostes entre nós!
Nós, escravos maltrapilhos, prisioneiros do mal e de nós mesmos,
Mas a pequenina fé no Filho do Homem a liberdade trouxe até nós.

Verbo divino encarnado fostes entre nós!
Nós, homens e mulheres andarilhos sem rumo e tivestes piedade de nós,
Com teu amor envolveu-nos com ternura e um novo caminho pusestes adiante de nós.

Verbo divino encarnado fostes entre nós!
Nós, um hiato no universo,
Preenchidos fomos por vós.

Verbo divino encarnado fostes entre nós!
Nós, ovelhas errantes sem pastor,
Apascentados fomos por teu grande amor.

Verbo divino encarnado fostes entre nós!
Nós, que perdidos fomos,
Tivemos nossa história rescrita por vós.

Verbo divino encarnado fostes entre nós!
Emanuel, Deus connosco.
Nos versos dos poetas tornaste latente a tua presença dentro de nós.

Verbo divino encarnado fostes entre nós!
A poesia faz-se do teu rasto deixado neste mundo.
Sem ti meus sonetos seriam meramente invólucros de palavras sem sentimento.

Verbo divino encarnado fostes entre nós!
À poesia destes vida e ao poeta versos e sentimentos,
Que expressam toda a vida e beleza que há neste mundo criado por vós.

por Luis A R Branco

(Poesia escrita as pressas numa secção do Festival de Poesia)

IMG_4457-0

CONHEÇA E ADQUIRA OS LIVRO DE LUIS A R BRANCO CLICANDO NUM DOS LINKS ABAIXO:

Anúncios
Posted in: Poema, Poesia