Primavera 

Posted on 29 de Março de 2016

4


  
É chegada a primavera
E com elas suas cores
Revelada em cada árvore
E em cada flor.

Os campos estão amarelos,
Lindos também estão os campos de alfazema,
Bem como os de alecrim,
Todos lembram-me o perfume
Daquela que um dia sorriu para mim.

Em frente a minha casa há três árvores floridas,
Durante o dia suas flores são brancas,
E a noite parecem douradas,
Ao olhar para elas sinto cá dentro uma saudade desmesurada.

A saudade é o vazio que fica daqueles que o tempo levou.
As primaveras repetem-se,
Só não repertem-se aquele que meu coração amou,
A mim restou-me este vazio invólucro.

A primavera surge a cada ano com sua desmesurada beleza,
Enche-me o coração de ternura,
Como se a qualquer momento os meus amores fossem ressurgir.
A primavera existe para amenizar a saudade.

Hoje passei por um jardim florido,
Mas a vontade era não passar.
Queria estar ali plantado e aquela beleza admirar.
A primavera engana-me o coração e eu deixo-me enganar.

É melhor ser enganado pelas flores do que pelas pessoas,
As flores embora efémeras alimentam-me com a imortalidade.
No céu há de existir flores,
Flores que contemplarei de mãos dadas com meus amores.

por Luis A R Branco

IMG_4457-0

CONHEÇA E ADQUIRA OS LIVRO DE LUIS A R BRANCO CLICANDO NUM DOS LINKS ABAIXO:

Anúncios
Posted in: Bucólicas, Poema, Poesia