Sua Majestade Real

Posted on 14 de Janeiro de 2016

1


 
Minha infância seria mais pobre,
Se não fora o Nobre Princezinho.
Com ele viajei por planetas distantes,
E encontrei-me com figuras interessantes,
As quais nunca vi.

Voei em meu imaginário infantil
Com o Principe das histórias mil,
Sem sair do meu pequeno mundo,
Onde tudo era singular
E noutro lugar não haverá.

O Principezinho fez-me sentir nobre,
Embora numa casa pobre
Onde sob cadeiras e lençóis
Contrui palácios
E sonhos.

Quantas raposas cativei pelo caminho!
Umas ficaram,
Outras deixaram-me sozinho.
Mas Sua Majestade Real
Inspirou-me a bem-querer ao que é leal.

Antoine de Saint-Exupéry deu ao mundo a maravilhosa fantasia:
Um Principe inexistente vindo de um mundo surreal,
Que dentre todos os mundos,
Encontrou bem aqui, na Terra,
O sítio ideal.

Deus salve meu Principezinho,
Viva ele anos mil,
Que as gerações futuras sejam visitadas por este pequeno varonil.
Escreva-se não nas estrelas a sua história,
Mas em nosso sempiterno imaginário infantil.

por Luis A R Branco


CONHEÇA E ADQUIRA O MAIS RECENTE LIVRO DE LUIS A R BRANCO CLICANDO NUM DOS LINKS ABAIXO:

Anúncios
Posted in: Literatura, Poema, Poesia