Mãe

Posted on 1 de Outubro de 2015

3



Há vinte anos que deixei-te,
Mas nunca nos separamos.
Não houve distância longa o suficiente,
Que silenciasse nossas prosas humoradas.
Falavas-me sempre do obituário do nosso rincão,
Dizias-me: “Morreu o Sr. José, marido da Dona Clarinha.”
E eu ria, não dá fatalidade alheia, mas da tua forma de falar.
Não passava por minha mente que tu um dia no obituário de outro haverias de estar.
Hoje me deu uma saudade,
Saudade de contigo falar e rir da vida.
Mas, já não te tenho!
Disseste-me antes que deixaria-nos,
Era a dura realidade que não quis acreditar.
As pressas foste mesmo,
E deixaste meu coração de tanta saudade a chorar.

por Luis A R Branco

IMG_4457-0

CONHEÇA E ADQUIRA NOSSAS PUBLICAÇÕES CLICANDO NUM DOS LINKS ABAIXO:

Anúncios
Posted in: Poema, Poesia, Prosa