Amor Singular 

 

Nenhuma nuvem é igual a outra,
Nenhuma água percorre duas vezes o mesmo rio,
Nenhuma estrela cadente atravessa duas vezes a escuridão do céu,
Nenhum canário gorjeia igual a outro.

Os riscos da tua mão são diferentes dos riscos de todas as outras,
O brilho dos teus olhos não podem ser encontrado em nenhum outro olhar,
O gosto do teu beijo é doce e singular,
O cheiro do teu corpo noutro lugar não há.

Nosso amor é a nuvem em forma única que atravessa o céu,
Nosso amor é a água que desce sem volta pelo leito do rio em direção ao mar da nossa paixão onde desaguará,
Nosso amor é o meteoro luminoso que deixa seu rasto no céu,
Nosso amor é o gorjear dos pássaros que acasalam-se em seus ninho suspenso num florido jacarandá.

Impossível outro amor igual ao teu encontrar,
Impossível repetir a volúpia que nos envolve em cada encontro,
Impossível provar do teu beijo, tocar no teu corpo e sentir o teu cheiro e não me apaixonar,
Impossível que nosso amor venha um dia se apagar.

Sou teu, tu és minha, somos um pertencente ao outro,
Sou apenas eu, contigo, és apenas tu, comigo,
Sou paixão envolto em pele, és volúpia, és mulher,
Sou poeta consciente que um amor igual a este nunca mais repetir-se-a.

Anúncios

3 pensamentos sobre “Amor Singular 

  1. “O amor é lindo”, dizem todos os idiomas. Vou além (ou aquém?): o amor nos prepara para algo maior: a saudade. E nos perdoa solenemente pelos erros infinitos. Amém.
    Grato pelo seu poema feito de aurora e música, menino Luis.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s