Penumbras da noite

Posted on 28 de Maio de 2015

2


  

Na madrugada,
Te olhava na porta do teu quarto,
Enquanto dormias incomodada com tuas dores.
Lembrei-me de quando era criança,
Uma vaga memória da tua presença ao meu lado
Nas noites em que estive doente.

Eu no início do meu caminho e tu no final da teu.

Olhei-te entre as penumbras da noite,
Teu corpo enfraquecido e magro confundia-se com as dobras da coberta.
Uma imagem inesquecível que gravou-se em minha mente.
Amei-te com a mesma ternura com que me amaste,
Desejei sofrer em teu lugar o tanto quanto tu desejaste sofrer no meu.
Uma troca de lugares não permitida por Deus.

Eu no meu sofrimento e tu no teu.

Anúncios
Tagged: , ,
Posted in: Poesia, Prosa