Inverno generoso

Impetuoso e gélido sopra o vento no inverno,
Trazendo à mente a lembrança da tua ausência pungente. 
Vedado do aconchego dos teus braços,
Caminho na calçada de pedras portuguesas ouvindo o som dos meus passos.
Generoso foi-me o inverno ao agraciar-me com a beleza de uma rosa escondida,
Uma beleza sem igual mostra-se firme inspirando vida.
Se teus abraços não retornam mais, 
Que seja esta rosa a consolação de quem o sofrimento na alma trás.

por Luis A R Branco 


Se você gosta das minhas poesias adquira algum livro, tal como “Poemas” e assim contribuirá para que eu possa manter este blog e a oferecer todas as minhas poesias de graça.




Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s