Borboleta

A borboleta que prendia a deixei voar.

No princípio estática num casulo,

Com paciência a esperei transformar-se,

Logo após a metamorfose uma linda borboleta

Surgiu para me alegrar.

Suas asas eram compridas e belas,

Com cores fortes, azul, preto e amarela.

Minha tentação foi a de prendê-la,

Colando-a num livro de colecionador cruel,

Mas resisti a tentação e por sua beleza esqueci-me logo do papel.

Voou livre e solta a minha borboleta,

Foi lá em cima e depois desceu.

Rodeou-me três vezes esbanjando leveza e beleza.

Não posso aprisionar-te minha borboleta,

Dando-lhe um fim tão cruel numa página de papel.

Como prender tamanha beleza,

Se de ti invejo o voo e leveza?

Na verdade um casulo queria encontrar

E nele abrigar-me até que o teu milagre acontecesse em mim.

Mas ao contrário, pesado, sem asas e sem transformação sigo minha sina arrastando meus pés no chão.

Voou bem alto a minha borboleta,

Logo entre as árvores se enfiou e da minha vista desapareceu,

Preenchendo aquele momento a com tua ausência e beleza.

Nunca mais hás de voltar minha borboleta,

Mas isto não importa, saber que és livre vale-me mais do que possuí-la como se fora prisioneira.

A cada borboleta que encontro,

Vivo o mesmo amor e maravilhosa visão.

Voando como se o ar dos céus fossem feitos de escadas invisíveis,

Onde saltas de um degrau ao outro sem parar.

Criando uma linda imagem que igual não haverá.

Onde estás oh minha borboleta que voou sem nunca mais voltar?

Deixou-me uma saudade que nunca mais acabará.

Saudade triste é a do efêmero, pois nunca há de contentar-se.

Embora em meu corpo não surjam asas e cores mil,

Minha mente já voa em pensamentos, ilusões, neuroses e ansiedades, assim como a borboleta resolvi libertar.

por Luis A R Branco

 

Se você gosta das minhas poesias adquira algum livro, tal como “Poesias, Prosas e Pensamentos” por apenas $2,99 (R$6,60) e assim contribuirá para que eu possa manter este blog e a oferecer todas as minhas poesias de graça.


ONDE COMPRAR

Anúncios

2 pensamentos sobre “Borboleta

  1. Seus poemas sempre muito valiosos e de palavras que transmitem sensibilidade. “Como prender tamanha beleza, se de ti invejo o voo e leveza?””Borboleta…lindo!! Parabéns!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s