ασέβια (asebeia)

Posted on 25 de Julho de 2014

0


20140725-010405-3845591.jpg Sinto um aperto no peito,
A mente a borbulhar de pensamentos,
As palavras me são como milho numa panela ao lume,
A cada estoiro uma metamorfose,
E tudo isto resulta em poesia.

Adélia diz que a poesia é o rastro de Deus nas coisas,
Se é assim, por que as minhas são tão tristes?
Olho ao redor e não vejo motivo para alegria,
Como pode o justo ser tão perverso?
Como pode o que vive da graça desejar a desgraça?

Não, não sou santo,
Mas a cada dia não encontro neste mundo um lugar para mim.
Queria ter ódio, mas não consigo,
Queria agir com impiedade, mas sou impedido,
Olho para o mundo e só o consigo ver por detrás de uma cruz.

Extraído do Google Imagens

Extraído do Google Imagens

O ímpio disparou contra o ímpio,
Deitada no chão sem socorro jaz uma criança ensanguentada,
A mãe desesperada gritou por um socorro que não veio,
Enquanto a vida se esvaia a pobre moribunda aguardou pelo médico que nunca chegou.
No sofá de casa, com a boca cheia e as mãos escorrendo gordura ditei o veredicto.

Que mundo estranho,
Que dor estranha,
Que destino estranho,
Que vida estranha,
Que Deus estranho.

Três povos afirmam que só há um Deus,
Em nome do qual são capazes de matar ou morrer,
Só não são capazes de viver em paz e harmonia.
Não acredito que qualquer deles conheça a Deus,
Deus morreu com aquela criança cujo sangue se esvaiu como o do Cristo.

Hagar chorou e Deus ouviu,
Ismael chorou e Deus ouviu,
Isaque chorou no altar em que seria sacrificado e Deus ouviu,
Cristo chorou e Deus ouviu,
Eu chorei e Deus ouviu.

Deus tudo ouve,
Deus tudo vê,
Deus tudo conhece,
Deus tudo sabe,
Deus tudo ama.

Sinto um aperto no peito,
A mente a borbulhar de pensamentos,
As palavras me são como milho numa panela ao lume,
A cada estoiro uma metamorfose,
E tudo isto resulta em poesia.

por Luis A R Branco

20140505-003245.jpg
Clube de Autores: R$31,93 (brochura)
Google Books: €11,42 (e-Book)
Amazon: $18,90 (brochura) – $28,79 (capa dura)

Anúncios