Alentejo

Posted on 4 de Julho de 2014

2


20140704-163104-59464718.jpg
Alentejo, terra de poetas,
Terra igual neste mundo não há.
Tua terra seca e dura é o sinônimo mais perfeito da vida humana.
O que é a vida se não sequidão e ainda beleza?
Uma harmonia entre lágrimas e riso?

Alentejo, terra do meu descanso,
Silencioso e sereno, como se a vida aqui tivesse encontrado a forma de parar o tempo.
Quase nada acontece entre o nascer e o pôr do sol,
Nesta terra onde não há pressa o tempo passa conforme vamos vivendo.

Alentejo, adiante de mim vejo uma árvore ressequida, vegetação rasteira, cactos, sobreiros,
E do outro lado vejo vinhas à perder de vista, oliveiras centenárias, flores e árvores frutíferas.
Que harmonia! Tanta terra, tanta água. Meu Deus que coisa linda!

Alentejo, que seria da minha vida neste país sem os dias em que descansei de corpo e alma em ti?
Muitos dos teus filhos te deixaram por razões mais diversas,
Contudo, por amor, sempre retornarei a ti.

por Luis A R Branco

Conheça o livro “Poesias, Prosas e Pensamentos” do autor:

20140509-083927.jpg
Podes adquirí-lo numa das seguintes lojas:
Amazon por R$16,37 em KINDLE ou por $10,99 em papel
Google Play por €5,49
Book Depository por €11,01 (o frete é sempre grátis na Book Depository)

Anúncios
Tagged:
Posted in: Poesia, Portugal, Prosa