Menina moça

Posted on 27 de Junho de 2014

1


Extraído do Google Imagens

Extraído do Google Imagens

És assim tão jovem, tão bela, tão confusa, tão mulher.
Como uma rosa nascida despercebidamente,
Assim foste tu, nasceste à noite e desabrochaste pela manhã.
Continuarias despercebida, se não fosse teu perfume de menina moça,
Teu perfume de flor adocicado.

És assim tão jovem, tão bela, tão determinada, tão insensível.
Como mulher que cresceu despercebida,
Assim foste tu, que cedo conheceu a cor, o cheiro e a força da liberdade.
És livre, mas continuas como a rosa aprisionada ao solo,
E tu aprisionada ao amor.

És assim tão jovem, tão bela, tão amante, tão amada.
Como mulher que conheceu o amor,
Assim foste tu, que conheceste o sofrimento.
És amante, és amada, és livre e és escrava.
Escrava do teu próprio coração de menina.

por Luis A R Branco

Conheça o livro “Poesias, Prosas e Pensamentos” do autor:

20140509-083927.jpg
Podes adquirí-lo numa das seguintes lojas:
Amazon por R$16,37 em KINDLE ou por $10,99 em papel
Google Play por €5,49
Book Depository por €11,01 (o frete é sempre grátis na Book Depository)

 

Anúncios
Posted in: Poesia