A desumanização do brasileiro (versão com acréscimos)

Posted on 19 de Março de 2014

15


3Como imaginei, este texto deu “pano pra manga”, mas continuo satisfeito por o ter escrito. Comecei o texto esperando as pedradas que viriam tão logo ele fosse publicado, e como já sabia que minha sina é levar pedrada mesmo, e se for para tornar pessoas passivas desconfortáveis, que venham as pedras. Mas resolvi neste breve texto, e digo breve, pois outro defeito do brasileiro é o não gostar de ler, aliás por que as novelas e os BBB são sucesso no Brasil? Porque há uma letargia no brasileiro, que o impede de ler, então se empantufa destas imundices que insistimos em chamar de cultura.

Sou brasileiro, do Rio de Janeiro, a utopicamente conhecida como a “Cidade Maravilhosa”, no entanto, em cada viagem que faço entre Petrópolis e Niterói, onde tenho que atravessar parte das linhas vermelhas e amarelas, vou com o coração na mão. Não há nada mais aterrorizante no Rio de Janeiro do que ver mais de um carro de polícia na rua. Sinceramente, polícia e bandidos entraram em disputa pelo controle do crime de extorsão, tráfico de drogas e armas, roubo de veículos entre tantos outros crimes. E o cidadão? O cidadão é uma vítima destes dois bandos, um legitimado pelo Estado, e outro acobertado pelo mesmo Estado. Estes dias ouvi de um policial de uma das UPPs: “Aquilo ali é uma farsa, na verdade o crime continua, mas agora nas barbas da polícia.” 

1Todos nós sabemos que a polícia do Rio de Janeiro e de qualquer outro estado brasileiro é corrupta, sem medo de exagerar. Aliás qualquer esfera do poder público brasileiro é dominado pela corrupção. Meu pai morreu estes dias, não havia lugar para enterrá-lo no cemitério da cidade, quase voltávamos com o corpo do velho para enterrar no jardim de casa, até que foi preciso dar uma “gratificação” ao coveiro, para arrumar cantinho para enterrar meu pai. Na verdade eu não estava presente, e a agonia desta desgraça social da corrupção misturada com a morte de um ente querido ficou para meus irmãos. Esse é o Brasil que pleiteia um assento no Conselho de Segurança da ONU!

A formação do povo brasileiro teve uma matriz única, como bem explica o antropólogo brasileiro Darcy Ribeiro em seu livro “O Povo Brasileiro”, e nesta matriz tem de tudo e de todos, em nossa formação histórica o que não faltou foi crueldade, corrupção, miséria e muito sangue derramado. Obviamente que nem tudo foi desgraça, no meio disto tudo sempre tinha uma alma piedosa e gente trabalhadora. Mas via de regra não era assim, o brasileiro nasceu preguiçoso, basta ler os livros de história escritos sobre o Brasil escritos por estrangeiros. Está é uma história que procuramos esconder dos nossos filhos, com livros mentirosos preparados pelo Ministério da Educação ao longo dos anos.

Além disto, somos uma nação imoral, não só nos padrões éticos do quotidiano, pois até o coveiro precisa levar o seu, mas somos imorais na nossa sexualidade. O sonho de toda mulher famosa no Brasil é sair nua numa revista, que Deus preserve as puritanas, mas quem é que já não viu a vagina de boa parte das atrizes e modelos brasileiras? Não gaste dinheiro comprando estas revistas, toda vagina é basicamente igual, com raríssimas diferenças anatômicas. A mídia perverteu o brasileiro e o transformou num tarado impotente, pois os mais felizes sexualmente no mundo não são os brasileiros. E o carnaval? Melhor deixar de lado, pois o espaço está acabando e prometi ser breve. Tenho só em minha família cinco homossexuais, sempre convivemos sem nunca ter problema algum, cresci rodeado por eles e seus amigos, mas optei por ser heterossexual, no entanto hoje parece que há uma obrigação em sermos homossexuais, não é aceitar, respeitar e garantir direitos, mas uma gayzação da sociedade através da mídia e da mídia e do Ministério da Educação brasileiro e seus kits sexuais. Tolos são os heterossexuais e os homossexuais que estão ai se gladiando com pressupostos inúteis enquanto o governo utiliza esta guerra para roubar e deturpar mais ainda o povo brasileiro. Seja homossexual quem quer, seja heretosexual quem quer e ninguém tem nada com isto, e ao invés do governo querer controlar o que é de ordem privada, tem sido negligente naquilo que é de ordem pública.

2A violência no Brasil alcançou índices de países em guerra e a crueldade e requinte da criminalidade no Brasil é algo que não se via desde a idade média quando corpos eram queimados em praça públicas, arrastados por animais pelas ruas, esquartejados e pendurados pelas árvores. O brasileiro não evoluiu, ele é um animal selvagem destruidor que fala, que conduz carros, que usa celular e navega na internet. Não sou evolucionista, mas usarei um termo destes colegas, o homem brasileiro é um primata, mas não um primata glorificado ou melhorado, e sim um primata piorado. Estamos cansados de ouvir histórias de balas perdidas, de jornalistas queimados, de crianças arrastadas por bandidos e adultos pela polícia. Estamos cansados de passar por corpos nas ruas no caminho para a escola ou para o trabalho, estamos cansados de ouvir falar de chacinas, cada vez mais perto de nós.

O governo podia criar a “bolsa psiquiatra ou psicólogo”, para tratar da saúde mental de todos brasileiros, pois estamos todos doentes, uns por praticarem o mal, outros por serem vítimas do mal e ainda outro por não saberem se serão os próximos nesta desgraça toda. Mas este desabafo cruel que faço, não tem espaço, é duro de mais para alguns e exagerado demais para outros. Mas na verdade ele não é conveniente. Vem ai Copa do Mundo, Olimpíadas e antes disto as eleições, ah, as eleições. Quando escrevi este artigo disse que anularia meu voto, foi um dia inteiro a receber adjetivos típicos de gente de baixo calão. Eu anularei meus votos! E explico os motivos: i) Existe aproximadamente quarenta partidos políticos no Brasil, e nenhum que apresente uma ideologia convincente, o que temos são partidos formados por homens gananciosos na luta pelo poder. A prova mais evidente da falta de ideologia é o conluio existente entre os partidos. ii) O motivo que me deram, e sobre o qual passaram todo o dia a tentar me convencer é que o importante é tirar o PT do poder, mesmo que isto implique em elegermos outro político corrupto para por no lugar. Um pensamento que em minha cabeça não faz qualquer sentido. O que se propões pela oposição e outros não é a moralidade, a honestidade, a verdade, mas sim que o outro candidato perca as eleições para que o “meu partido” assumir o poder. É poder para que? Corromper-se mais ainda.

Na verdade estamos falando de uma mesma moeda com dois lados diferentes, não consigo ver diferença alguma entre o PT e seus políticos em comparação com a oposição. Se por um lado vemos uma ação imoral do PT em fazer uso do assistencialismo para se manter no poder, por outro lado vemos a oposição fazendo uso do utilitarismo para tentar recuperar o poder, o que também é imoral. E este medo de que o Brasil se torne comunista, ao meu ver é irreal, nem a Venezuela com todo populismo chavista se tornou comunista. Se no auge do comunismo no mundo eles não conseguiram, não será agora. E os políticos comunistas brasileiros são capitalistas demais no que diz respeito ao dinheiro público, para que o comunismo possa dar certo no Brasil. Somos imorais até para ser comunistas!

Meu voto nulo é meu manifesto, é um grito silencioso de que no Brasil não há político que preste, não deve mudar dada, mas pelo menos fiz meu manifesto! O que levanta a revolta de alguns é o fato de não entenderem ou considerarem uma posição ética e moral do eleitor como um fator importante. Isto quer dizer que não importa a postura ética de ninguém, o importante é votar para tirar alguém do poder ou favorecer outro a chegar ao poder, neste sentido os valores morais são descartáveis. O meu voto nulo é também muito mais que um manifesto, é minha postura moral num país corrompido e um acordo de paz  com minha consciência por não fazer parte da massa que se deixa levar por falácias e interesses escusos.

por Luis A R Branco

Adquira aqui o livro Verdade na Prática: Textos Selecionados

20140313-100810.jpg

Anúncios
Posted in: Social