Sem medo

20131218-081936.jpg
Mesmo que todo o mundo se abale,
Mesmo que as estrelas do céu caiam sobre a terra,
Mesmo que as águas dos mares e dos rios se levantem,
Mesmo que o fogo consuma todas as árvores, folhas e frutos,
Mesmo que as potestades deste mundo tenebroso venham contra mim,
Mesmo que a maldição dos filhos das trevas sejam sobre mim lançadas como flechas nas mãos do arqueiro,
Mesmo que os homens venham contra mim com todas as suas perversidades,
Mesmo que meus inimigos planejem contra mim,
Mesmo que os homens se unam para me destruir,
Mesmo que meus amigos me abandonem,
Mesmo que meus companheiros de batalha se entreguem ou tombem pelo caminho,
Mesmo que feras sejam enviadas contra mim,
Mesmo que o dia se torne escuro,
Mesmo que a noite se torne congelante,
E mesmo que tudo à minha volta se torne em deserto,
Não temerei a nenhuma destas coisas e entre elas andarei seguro nas mãos daquele que me chamou das trevas para a luz,
Tal como disse o poeta: “como uma criança que anda tranquila e encantada entre as flores de Junho.”

Luis A R Branco

Anúncios

2 pensamentos sobre “Sem medo

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s