Ao poeta não se rouba a poesia

image

Ao poeta não se rouba a poesia,
Ao poeta não se imita, mas se récita para que a luz da sua poesia continue a brilhar nos lábios de quem a declamar.

Ao poeta não se rouba a poesia, pois ela morre, tornando-se corpo putrificado, que ao invés de vida cheira a morte.

Ao poeta não se rouba a poesia,
Ao poeta se récita e a poesia se declama, pois só assim ela transcende com suas propriedades autónomas repetindo os mesmos efeitos de amor, saudade, melancolía e alegria naqueles que a lêem e a ouvem.

Luis A R Branco

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s