Um apelo à evangelização estratégica

20111231-123841.jpg
Enquanto estava aqui reflectindo sobre a questão da hermenêutica bíblica na pós-modernidade. Vejo o quanto estamos precisando voltar para Mateus 28:18-20, para uma ênfase na evangelização estratégica.

Não adianta ficarmos aos gritos, naquilo que equivocadamente chamamos de “Voz Profética”, contra as leis absurdas como aborto, casamento homossexual, eutanásia, limitações à liberdade religiosa, etc. É preciso entrar no reduto do inimigo, com uma evangelização estratégica, que alcance as mentes de onde surgem estas ideias.

Uma boa parte destas leis são apadrinhadas pela psiquiatria e psicologia, cuja ênfase está no homem, e não em Deus, sendo assim todo comportamento humano é justificável, e precisa ser permitido a sua ampla expressão. Inclusive comportamentos como as relações poli-amorosas e pedofilia, já possuem apoiadores nestes sectores, para que sejam descriminalizadas.

Estamos cheios de políticos tidos como cristãos, e que até fazem certas resistências à aprovações destas leis, mas no Brasil e em outros países descobriram-se brechas para apelarem directamente ao judiciário, como aconteceu no Brasil e nos E.U.A., fazendo com que mesmo sem uma lei própria, estes comportamentos, em especial o casamento homossexual, sejam legalizados pelo judiciário. Com isto, o Congresso e o Senado, passaram a ser obsoletos. E não adianta gritar!

Se desejamos mudar este quadro é preciso lançar frentes evangelísticas para se alcançar juristas, e principalmente os neurologistas, psiquiatras e pscólogos com o Evangelho, para que conhecendo a Verdade, lutem por ela, e não contra ela, como bem disse Paulo: “[…] E como creram naquele de quem não ouviram” – Rm 10:14. Gostaria de ver a igreja com iniciativas estratégicas para a evangelização, quem sabe com o surgimento de grupos como a ADHONEP, para evangelizar estes grupos da sociedade. O problema é que a ADHONEP, por exemplo, ao invés de se concentrar na evangelização, concentra 80% dos seus esforços para proclamar o falso evangelho da prosperidade, que pouco interessa para psiquiatras e psicólogos, pois sabem que este é na verdade um grande causador das neuroses da sociedade e do indivíduo. Se surgisse uma espécie de ADHONEP voltada para a evangelização, despida de interesses mamonicos, me lançaria nela, pois tem tudo para ser uma útil ferramenta nas mãos Deus.

Eis o desafio adiante de nós! E assim termino o ano com essa comichão no peito…

Rev. Luis A R Branco

Anúncios

2 pensamentos sobre “Um apelo à evangelização estratégica

  1. ” Se surgisse uma espécie de ADHONEP voltada para a evangelização, despida de interesses mamonicos, me lançaria nela, pois tem tudo para ser uma útil ferramenta nas mãos Deus.”

    Penso igual, se já surgiu uma me avise, se não surgiu já somos dois para iniciar uma.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s