Acordo Ortográfico? O que tem ocorrido até aqui é um grande “desacordo”.

Há algum tempo chegou às minhas mãos a Moderna Gramática Portuguesa do grande gramático, linguista e filólogo brasileiro Evanildo Bechara, publicada primeiramente em 1961, posteriormente numa versão revisada de 1999, e mais adiante numa versão mais recente de 2009. A fantástica obra de Evanildo Bechara foi concebida dentro deste processo de mutação da língua portuguesa…

Jean Vanier

Resumo: O objetivo desta proposta é fazer uma apresentação de Jean Vanier enquanto filósofo, humanista e fundador do ministério l’Arche e Faith and Light. Comunidades dedicadas ao desenvolvimento espiritual do indivíduo à medida que este coloca-se a disposição de ir ao encontro das pessoas mais vulneráveis do mundo. No caso de Jean Vanier, no cuidado…

A ABAFABANCA E OUTRAS COISINHAS DE ANTANHO

Neste texto, reverencio a tradição gráfica do Português europeu admitida nos limites do Acordo Ortográfico de 1990, e assim o faço em homenagem ao dileto amigo, Doutor Luís Alexandre Ribeiro Branco, a quem agradeço a gentileza de abrir-me as portas do seu blogue VERDADE NA PRÁTICA, dando-me a oportunidade de publicar este modesto texto. Em…

Tua glória de ser mulher

Teu olhar profundo, Tua boca rosada, Tua pele macia, Teu cabelo sedoso, Tua glória de ser mulher. Tua alegria, Teu sorriso cativante, Tua mão branca, Teu rosto de menina, Tua glória de ser mulher. Tua fala doce, Teus ouvidos atentos, Teu dorso formoso, Teu beijo fogoso, Tua glória de ser mulher. Tua vitalidade, Teu bom…

Errante

Como uma adaga aguda, meus temores atravessam-me o peito, Não adianta dizer-me: “Acalma-te, tudo ficará bem!” Sou simplesmente escravo destes pensamentos. Não queria ser, mas simplesmente negar o que sinto não faz esta nuvem escura desaparecer. Não adianta disfarçar vestindo uma veste branca, Meus dias são cinzas, minhas canções são fados, minha esperança tão frágil.…

A chuva que não veio

Já há algum tempo que não chove, A terra secou, o ar poluiu-se, a flor murchou. O ar pesado, meu peito cansado, meus olhos molhados. Meu Deus, o que foi que me deu? O efémero não me atrai, A vaidade me aborrece, As falas vazias não me convidam, Na sala sozinho, meu esconderijo. Quando eu…

A PROFESSORA DA VIDA

Vivi o tempo em que estudávamos o latim no antigo curso secundário brasileiro. Gostaria de o ter estudado mais, entretanto essa disciplina foi abolida do currículo escolar precisamente no ano em que eu voltaria a estudá-la. Quando muitos pensam que apenas as línguas neolatinas é que vão beber na fonte do latim, temos como certo…

Novo Livro: Orvalho

Orvalho é um livro novo, cheio de frescor, que fala das coisas da alma. Um livro com poesias recentes e que são expressas de forma diferente, sem preocupação com métricas e rimas. O texto vai para o leitor, tal como veio para o autor. Minha expectativa é que o leitor possa encontrar-se numa das poesias…